Loading…
 +351 253 208 230 [chamada para rede fixa nacional]

56ª AGRO recebeu o maior número de visitantes de sempre

56ª AGRO recebeu o maior número de visitantes de sempre

Celebrou-se este domingo, dia 24 de março, o último dia da 56ª edição feira AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação. O evento contou com a tradicional exposição de maquinaria florestal e agrícola, tendas com 500 animais, mais de 200 expositores, showcookings, workshops e espetáculos com cavalos no novo picadeiro. Passaram pela AGRO 50.669 pessoas, o maior número de sempre.

Os grandes visitantes desta edição da AGRO foram as famílias e as escolas, desde o ensino primário, ao profissional e o universitário. “Só das escolas do 1º e 2ª ciclo do concelho, foram mais de 6.000 crianças. Quisemos que esta fosse uma feira de formação.” – afirmou Carlos Silva, administrador executivo da InvestBraga. A importância de mostrar a origem dos produtos alimentares e a cadeia de valor criada por todo o setor torna-se cada vez mais essencial. “Esta educação vai contribuir para que daqui a 15 anos estas crianças ajam tendo em conta a importância do setor primário. É a nossa missão valorizar a agricultura” – declarou José Olímpio, diretor operacional de Feiras, Congressos e Eventos. 

Entre os animais, destacaram-se as galinhas, ovelhas, coelhos, cavalos, vacas de raças autóctones e ainda as novas raças - Limousine e Angus. Para José Olímpio, este é “um número significativo para aquilo que são as exposições do setor agropecuário”.

Um dos pontos altos da feira foram os Concursos Pecuários, com história já registada desde 1863, assinada pelo rei D. Luís I. Este ano, foram levados ao ringue do pavilhão o 19º Concurso Nacional Galinhas (Preta, Amarela, Branca e Pedrês), que avaliou a beleza do exemplar, o brilho das suas penas, a simetria das suas feições e muitas outras características.

Também o concurso nacional de Ovelhas Bordaleira de Entre Douro e Minho e Churra do Minho e os vários concursos de raças de vacas - Holstein Frísia, Maronesa, Barrosã, Marinhoa, Cachena e Minhota – estiveram em destaque. Pela primeira vez, os preparadores e manejadores da raça Holstein Frísia subiram ao ringue para mostrar as suas habilidades na preparação dos melhores espécimes.

Durante toda a feira, os cavalos foram a grande estrela. Desde Passeios a Charrete, Voltas de Batismo, Maneio do Cavalo até ao espetáculo “Cavalos Lusitanos – Som, Luz e Fado”, que ocorreu na noite de sexta-feira e tarde de sábado. Esta grande novidade levou centenas de pessoas ao picadeiro para assistir à envolvente apresentação com música, dança e cuspidores de fogo. Os artistas equestres exibiram a sua agilidade, performando manobras deslumbrantes.

O bem-estar animal foi uma preocupação da organização da AGRO. O diretor operacional garante que todas as condições foram criadas, inclusivamente a ordenha das vacas leiteiras, tratada pelos alunos das escolas profissionais – Casa Escola Campo Verde - e transportada pela Agros para a sua preparação na unidade de produção. “Daqui a uns dias, estaremos a beber o leite extraído nesta edição da AGRO”.

As explorações agrícolas presentes são certificadas. Este compromisso foi enfatizado como um princípio fundamental. "Asseguramos as melhores condições para os animais, em todos os contextos. Os produtores são os primeiros a zelar pelo bem-estar dos animais," explica Júlio Amorim, produtor da equipa Holstein Genetics, destacando que o cuidado e a saúde dos animais são prioritários, pois um animal bem tratado é um animal saudável e produtivo. Esta dedicação vai além do cumprimento legal, refletindo um profundo respeito pelos animais.

Esculturas de Madeira feitas ao vivo com motosserras, de maiores e menores escalas, produzidas pelo escultor Emanuel, puderam ser vistas no cimo do recinto exterior da feira. Na mesma zona, a AGRO KIDS teve uma programação totalmente dedicada às famílias, como os workshops de sementeiras, hotel para insetos e jardim suspenso promovidos pela Quinta Pedagógica de Braga.

As atuações dos grupos académicos da Universidade do Minho animaram os dias da AGRO, com as Tunas e os Grupos de Fado. Também as Rugas e os Grupos Folclóricos fizeram parte desta grande festa minhota, trazendo o “Vira” e os trajes ao espaço que sempre os recebeu.

Um dos pontos mais importantes para a divulgação dos produtos enogastronómicos de todas as regiões do país foram os Showcookings. Durante os quatro dias de festa celebrou-se a rica culinária portuguesa com o apoio de parceiros institucionais e empresariais, incluindo a MARB e a escola Profitecla. Confecionou-se e provou-se as Papas de Sarrabulho, o Toucinho do Céu, o Bacalhau à Braga, o Galo Assado à moda de Barcelos, o doce típico de São Tomé e Príncipe “Loço Doxi”, o Azeite do Douro e o Fumeiro de Ponte de Lima, harmonizadas com vinhos locais como Alvaminho, CAVAGRI, Floral de Monção, Quinta da Pegadinha e Quinta das Pereirinhas.

Com mais de 25.000 m², dos quais 15.000 m² dedicados aos expositores a feira AGRO contou com o forte apoio dos parceiros, destacando o patrocinador oficial, a Campicarn, uma empresa nacional do setor das carnes. A associação à AGRO é, para o grupo, uma oportunidade valiosa para estreitar laços com o setor agropecuário e de reafirmar o seu compromisso com os valores da agricultura e pecuária sustentáveis. "O nosso dia a dia passa por interagir com os expositores que cá estão, principalmente da agropecuária", concluiu Manuel Martins, fundador e presidente do conselho de administração. 

A AGRO entrou na programação internacional de Braga, o que fez com que a cidade fosse neste período “o centro da discussão daquilo que será o futuro da agricultura” - reiterou Carlos Silva. A feira integrou vários expositores espanhóis e a celebração do Dia da Galiza, na sexta-feira, com cerimónia oficial. O evento foi o palco ideal para destacar a cooperação transfronteiriça entre a Galiza e o Norte de Portugal, com a presença marcante da província de Ourense. A Expourense tem promovido ativamente a colaboração entre as duas regiões, destacando o potencial do termalismo, gastronomia, turismo ativo e vinho, áreas que ambas compartilham e que são essenciais para o desenvolvimento regional. Para Carlos Silva, “este tipo de iniciativa que celebramos anualmente na feira AGRO, serve para promover os produtos das duas entidades, mas principalmente para fortalecer os laços, com mais de duas décadas, entre ambas.”

Esta edição promoveu uma diversidade de temáticas nas conferências, refletindo os desafios enfrentados pelo setor agropecuário. Ao longo de quatro dias, especialistas, gestores e académicos compartilharam conhecimentos, abrindo espaço para debates essenciais sobre sustentabilidade, inovação e a relação intrínseca entre a agricultura, a produção alimentar e a preservação ambiental.

O evento foi marcado pelo ênfase na sustentabilidade na produção animal. Helena Martins, do Grupo Campicarn, reiterou o compromisso da indústria em "fornecer alimentos de uma cadeia de valor socialmente responsável e ambientalmente sustentável", destacando a importância de atender às expectativas dos consumidores. Ada Rocha, da Faculdade de Ciências da Nutrição do Porto, alertou para a necessidade de uma mudança radical na alimentação, propondo a dieta mediterrânica como modelo para um consumo mais equilibrado de produtos animais e vegetais.

Nuno Canada, do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), destacou a produção alimentar sustentável como um desafio crucial, enfatizando a contribuição da produção animal para a economia circular e a fixação de populações em áreas rurais.

A gestão de baldios e a sua relevância para a conservação florestal foram também discutidas. A FORESTIS sublinhou a necessidade de uma gestão inclusiva que integre os diversos utilizadores dos espaços florestais, enfatizando a ligação entre as pessoas e a floresta.

A conferência organizada pela DEFIL salientou a inovação na agricultura, tanto como oportunidade como necessidade, frente aos desafios impostos pelas alterações climáticas. Tadeu Alves, da GreenFactor, enfatizou a importância de práticas de sustentabilidade climática, responsabilidade social, e certificação para os produtores agrícolas.

A programação do evento foi transmitida através da TV AGRO, um canal de Youtube, acessível a todos, para que pudessem conhecer mais sobre as raças autóctones e as organizações envolvidas nesta feira com quase seis décadas de existência. Também a rádio Antena Minho esteve em emissão em direto nos quatro dias de feira, dando a conhecer os expositores, conversando com o público e destacando o ambiente de festa que se viveu neste fim de semana prolongado.

A organização e a Associação Luso Ucraniana têm a agradecer a todos os visitantes pela contribuição para a causa solidária “Agro AMA a Ucrânia”. AMA é o acrónimo que representa Alimentos não perecíveis, Medicamentos e Aquecimentos (agasalhos ou pequenos aquecedores). À entrada da feira recolheram-se milhares de doações que serão transportadas pela Torrestir, uma empresa transportadora, até à Ucrânia.

Encerrada a 56ª edição da AGRO, a InvestBraga e o Altice Forum Braga começam agora a preparação para a próxima edição, agendada para 3 a 6 de Abril de 2025. Os primeiros passos serão os de avaliação e perceção do que poderá ser melhorado, permitindo assim uma experiência ainda mais prazerosa para o visitante. Nesse sentido, partilhamos o questionário de satisfação: https://tinyurl.com/questionarioagro2024

+2584846

VISITANTES

+1121

EVENTOS

+238

CONGRESSOS

+416

ESPETÁCULOS

Conheça todos os eventos

Agenda

Conte connosco para a organização do seu evento

No Forum Braga encontra espaços e uma equipa com vários anos de experiência que vão tornar o seu evento inesquecível.

Parceiros de Negócio

Altice

 

Sagres

FORUM BRAGA

Um fórum moderno, interativo e ambientalmente sustentável, pensado e feito para as pessoas. Um ponto de encontro para negócio, cultura e com múltiplas valências para fazer sonhar e concretizar todo o tipo de experiências.

JÁ DISPONÍVEL | App Forum Braga

Contactos

Av. Dr. Francisco Pires Gonçalves
4715 - 558 Braga
Ver Mapa
Obter Direções

T.: +351 253 208 230[chamada para rede fixa nacional]